Pipi e seus dois amores


Enquanto escrevo isso, Marta escova os dentes em Guadalix de La Sierra, precisamente às 00,40hs (04,40 em Madri) de hoje, dia 06/04/12. Aparentemente é a única ainda com gas perambulando pela casa. Cochichou com Pepe no quarto, onde ele se preparava para dormir. Todos ou quase todos os demais já dormem em suas camas a estas altas horas da madrugada. Ela está sem sono, talvez porque está emparedada (nominada). Terá uma difícil passagem pela sala de expulsão a pobrezinha. Deus queira que se livre como das vezes anteriores. Não escondo que torço por essa menina sapeca. Sua ¨grande amiga¨ Pipi está envidando todos os seus esforços para livrar seu noivo (ou ex-noivo?), também emparedado. Nessa hora, a amizade vai para o espaço e mostra bem até onde vai a amizade dentro de um jogo. A amizade possível, é claro. Tal sucederia na reta final, quando somente restassem 3 ou 4 pessoas. Se Sergio permanecer na casa, veremos o segundo episódio do Drama de Pipi (uffff), quase uma repetição do primeiro episódio.

Havendo ainda 11 participantes (ou 10, se considerarmos que um dos repescados não se confirmará, talvez), é uma pena que essa amizade já sofra um baque tão prematuro. A Pipi na realidade nunca foi uma grande amiga de Marta e, talvez, até a considere uma rival (de amizade) em relação a Pepe. Essa sevilhana sabe muito bem o que quer. Os conselhos de Danonino ao casal SS (ou ZZ) não são nada inocentes (embora pareça), pois o que ele quer é enfraquecer a aliança Pepe-Pipi-Marta (aliança PPM). Na verdade, ele não precisaria fazer isso, porque o elo fraco dessa corrente é justamente a Pipi, que cedo ou tarde irá trair essa aliança sem precisar de incentivo. O casal anda se perguntando entre si, por quê seus sentimentos mudaram mas, a pergunta deveria ser por quanto, e não por quê, pois a resposta é 300.000 euros. Até agora (meia hora depois), os cochichos entre Marta e Pepe perduraram e falaram de nominações, entre outras cositas más. Depois disso ela se recolheu à sua cama. Em minha modesta opinião, ela tem toda a razão em ficar revoltada com a nominação de quem lhe dedicou um poema pouco antes. É jogo sujo, de moleque. Definitivamente, Hugo não merece Maria e nem Julia. Talvez seja o caso de deixá-lo apenas com as suas invejosas fanzocas. Agora ele anda rondando como um lobo faminto a alcova da ovelha que retorna recuperada.

Maria está se refreando um pouco em relação a Hugo, porque gato escaldado tem medo de agua fria. Agora, se o rufião quiser algo com ela, terá que se comprometer de fato com Julia, isto é, desenganchar-se em definitivo dessa relação externa. Ou seja, ela está adotando a mesma tática que ele emprega. O mesmo vale para Pepe e Aless, talvez com um pouco mais de flexibilidade, porque eles aparentemente não deixaram alguém especial esperando fora da casa. Ela sabe que é atraente e poderosa e pode esperar o quanto quiser, até que eles se apresentem com propostas palpáveis. Ou seja, está aberta a concorrência. Dessa vez as suas oponentes nada poderão fazer contra ela, a não ser sentir a perfídia por ver uma guapa chica sendo disputada pelos machos da casa. Torço para que ela mate de inveja as invejosas e invejosos que a retiraram da casa anteriormente. Tudo isso cai por terra e o dito pelo não dito, se o Danonino conseguir os votos suficientes para permanecer na casa, ao invés dela. Votos certos ele já possui os de Noemi, Dani e Ari. Está cabalando os votos de Sergio e Sindi. Pepe e Aless ainda podem ser considerados indecisos. Tudo dependerá da atuação de Maria, a qual nem suspeita que pesa essa ameaça sobre sua cabeça. Cris parece ter um sexto sentido aguçado e está levando vantagem nessa corrida eleitoral. Parece-me que ele suspeita de que precisa arregimentar partidários para permanecer na casa.

Dani está começando a pôr as unhas de fora. Está jogando com mais intensidade e até esquecendo um pouco o cavalheirismo adequado a uma recém-chegada a quem não conhece. Sua obsessão tem sido deixar de ser um nuevo. No entanto ele não sabe ou não tem certeza de que não será sempre o último nuevo da casa. Este gajo já merece ir para a rua, pelo pouco que tem mostrado, aha aha aha aha! Dentro de pouco tempo o veremos fazendo fofocas em todo canto da casa. Parece possuir uma inclinação especial para meter sua colher entre marido e mulher ou (em bom espanhol) entre parejas!

Bribonada


Dixit El Gato: “Es un suponer, pues lo que pase en la cama de estos dos no es de mi incumbencia”.

Mientras que es sólo suposición es correcta. Los comentarios de El Gato Encerrado el 31 mayo 2012 a las 9:17, con el título “Nada por aquí, nada por allá” me pareció limpio. Espero que siga a involucrarse en RS´s. De lo contrario, yo también me desanime. Lo que realmente sucede dentro de un RS, es decir, en la habitación de confinamiento, puede y debe ser evaluado y juzgado. Mi libertad me permite comentar y criticar incluso el productor del programa y estoy totalmente de entender la falta de libertad a la de los comentaristas de la nómina de pago, pero no con la adulación.

Propongo simplicidad de las respuestas de la encuesta para: “Lo creo” e “No lo creo”, aunque las causas alegadas.

Hablando en general, sólo advertir una vez más que comentarista solo es un fan personalmente. Como guionista o comentarista, debería estar exento.

Aprovecho esta oportunidad para corregir algo que dije antes acerca de la paciencia. Cuando dije “a sus compatriotas” (de Marta), significaba “casi todos sus compatriotas”. De esos lapsos son comunes cuando se habla genéricamente y no debe ser interpretado tan literalmente.

Añadiria que el “punto culminante” de esta “Re-vuelta” fue la elección de delegado, donde se dieron a conocer parte de sus funciones después de las elecciones. Es decir, no se informa a los concursantes, de hecho, lo que es su deber hacer, o bajo qué reglas. Se trata de un simulacro de RS. Ciertamente ellos deciden nada sin una fuerte dosis de interferencia. Una falsa libertad que se está vendiendo como tal y es una mentira monumental que se está armando. Gracias a Dios todavía tengo otro RS que actualmente están transmitiendo, un poco más serio, con la que puedo llevar.

La gente trata de hacer travesuras, avidamentes aprovechar las oportunidades, ser inteligente o parece ser, y se olvidan que la mayor bribonada que pueden hacer es ser honesto, como dijo un comunicador brasileño.

En Brasil, cuando alguien está desorientado, perdido, olvidado y sin conciencia de nada en relación con alguna situación o tema se dice que “está fuera”. Yo añadiría en “Okupas” que Danonino y Azucena están más fuera que el brazo de quien se está ahogando o están más perdidos que los ciegos en medio de un tiroteo.